Please wait while JT SlideShow is loading images...
Galeria de FotosGaleria de FotosGaleria de FotosGaleria de FotosGaleria de Fotos

SISTEMA ALTERNATIVO

Atenção, abrir em uma nova janela. PDFImprimir

EMPRESAS PODERÃO USAR SISTEMA ALTERNATIVOS PARA O CONTROLE  DA JORNADA. MEDIANTE ACORDO COLEIVO DE TRABALHO COM OS SINDICATOS.

O Ministério do Trabalho e Emprego alterou a data para a obrigatoriedade de instalação do ponto eletrônico de trabalho para empresas com mais de 10 funcionários agora para 1º de setembro. De acordo com a Portaria 373, publicada em 28 de fevereiro pelo Diário Oficial da União, as empresas poderão utilizar sistemas alternativos para o controle da jornada, mediante autorização por convenção ou acordo coletivo de trabalho com sindicatos.

 Ainda segundo a portaria, esses sistemas alternativos não devem admitir restrições à marcação do ponto, marcação automática, exigência de autorização prévia para a marcação de sobrejornada e alteração ou eliminação dos dados registrados pelos empregados.

 Para fins de fiscalização, os sistemas alternativos eletrônicos deverão estar disponíveis no local de trabalho, permitir a identificação de empregador e empregado e, possibilitar a extração eletrônica e impressa do registro fiel das marcações realizadas pelo trabalhador, através da central de dados.

 O Sinthorems lembra que a Portaria nº1. 510, que disciplina o uso do ponto eletrônico e a utilização do Sistema de Registro Eletrônico de Ponto (SREP) continua em vigor. Com o novo equipamento, os trabalhadores terão um comprovante impresso toda vez que houver registros de entrada e saída, possibilitando maior controle pessoal sobre as horas trabalhadas.

 Sabemos que muitos patrões alteram dados registrados a fim de não pagarem horas-extras, por exemplo. Por isso, ainda é fundamental o controle individual, com anotações em um caderninho do dia trabalhado e os horários de entrada na empresa, saída e retorno do almoço, final de expediente e horas-extras, se houverem.

 Se você suspeitar de fraude por parte de seu patrão em relação ao controle de ponto, entre em contato com o seu sindicato e denuncie. Todas as denúncias são feitas de forma anônima e, dessa forma, o Sindicato poderá tomar ciência dos problemas de sua empresa e resolvê-los o quanto antes.

 

 

Voltar